FAQ - PERGUNTAS FREQUENTES
Ao inalar o Cigarro Electrónico, acciona um processo de vaporização que liberta vapor de água, semelhante ao fumo do tabaco, mas que se evapora no ar em poucos segundos.
Contém Propinlenglicol que é a substância que cria o vapor que simula o efeito do fumo. Esta substância não é nociva nem para a sua saúde nem para a saúde daqueles que o rodeiam. Para além disso é inodoro.
Aquilo que parece ser fumo, trata-se de vapor de água sem odor ofensivo que se evapora em poucos segundos. Não deixa nenhum resíduo visível no ar, ao contrário do cigarro tradicional que deixa uma nuvem incomodativa que irrita os olhos e a respiração.
O Cigarro Electrónico necessita de alguma habituação inicial. Aspire mais lentamente e durante mais tempo (3 a 5 segundos) do que um cigarro tradicional para uma maior eficácia.

O Cartomizador tem um atomizador que é aquecido pela energia fornecida pela bateria. Este aquecimento converterá o e-líquido em vapor. Este aquecimento é accionado pela deslocação do ar quando da inalação. Assim, ao contrário de um cigarro tradicional, quanto maior força da inalação, menor é a produção de vapor.

É normal que as primeiras passas tenham pouco vapor e gosto menos agradável.
Sim, a poupança é inequívoca.

Tomemos como exemplo um fumador de 1 maço de 20 cigarros por dia.
365 dias x 3,80€ = 1387,00€ por ano

10ml de e-líquido são equivalentes a 140 cigarros tradicionais, ou seja 7 maços de 20 cigarros tradicionais.
52 semanas x 3,00€ = 156,00€ por ano

1387,00€ - 156,00€ = 1231,00€ de poupança anual
Pode fumar em qualquer local pois não é inflamável, não provoca fumo ofensivo, não contém tabaco e não emite monóxido de carbono.
É destinado a pessoas em idade legal para fumar. Não é indicado a crianças, mulheres grávidas ou a amamentar, a pessoas com risco de doença cardíaca, hipertensão, diabetes, que tomem medicamentos para depressão ou asma e a não fumadores.
Não, nunca foi testado ou aprovado como tal, nem se enquadra na categoria de produtos anti-tabagismo. Em vários países, nomeadamente em Espanha, os cigarros electrónicos são vendidos em farmácias. Estatísticas em França referem que 73% das pessoas que começaram com o cigarro electrónico, deixaram o cigarro tradicional.